Tranquilidade, espaço e ao mesmo tempo privacidade, e ainda a possibilidade de morar em uma casa sem se preocupar com a violência são algumas das motivações de quem opta por viver em condomínio horizontal. O conceito desse tipo de ocupação residencial vem se transformando, superando a lógica de ser apenas um local mais seguro para se viver. Hoje, espaços comuns ganham cada vez mais importância, assim como áreas de preservação, arquitetura e paisagismo.
 
E apesar do ambiente calmo e mais afastado, os condomínios estão cada vez mais próximos de centros urbanos e áreas comerciais, que atendem às necessidades básicas dos moradores, facilitando a rotina. É o caso do Condomínio Clube Veredas da Alvorada, no setor Sítios Santa Luzia, em Aparecida de Goiânia. São 170 unidades de sobrados não geminados com opções de três e quatro suítes, cujas metragens variam de 260,14m² a 280,55 m² de área privativa.
 
A aposta da administradora financeira do empreendimento, Marcella Barbosa Carneiro, é a retomada do crescimento do mercado imobiliário em Goiás. Goiânia e Aparecida apresentaram crescimento nas vendas de imóveis pelo segundo ano consecutivo. Em 2018, o mercado imobiliário goiano atingiu o maior volume de unidades vendidas dos últimos quatro anos. Segundo dados da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), as vendas aumentaram 27% em 2018 em relação a 2017.
 
Marcella diz que o pai, o diretor geral da Veredas Construtora e Incorporadora, Antônio Eurípedes Carneiro, está sempre pensando a frente: “agora, enquanto todos estão em fase de aprovação de projetos dos empreendimentos, nós já estamos na etapa de lançamento, com os decorados prontos, iniciando as vendas”. E essa não é a primeira vez que Antônio decide lançar um empreendimento na região. Em 2010, ele deixou a agropecuária para trás em Mato Grosso e retornou a Goiás, seu estado de origem, para empreender em um novo ramo. Em 2012, inaugurou um condomínio de 70 casas, que foram totalmente vendidas em pouco tempo. Um sucesso, que não chegou a surpreender, já que Antônio tem um lema que segue à risca: “somente faz imóveis para vender onde ele mesmo ficaria satisfeito em morar”.
 
Além da área de lazer completa com playground, brinquedoteca, academia, crossfit, salão de jogos, quiosques com churrasqueiras, redário, piscinas infantil e adulto com borda infinita, cascata, ofurôs com hidromassagem e acesso por rampa, sauna molhada, salão de festas, espaço gourmet, campo society, quadra de areia, pista de skate, espaço pet e bicicletário, o Veredas da Alvorada se destaca como um espaço de preocupações ecológicas, baseadas em soluções para amenizar os impactos ambientais, sem deixar de lado ações e soluções interligadas às tendências de modernidade em arquitetura e urbanismo, e ainda acessibilidade aos moradores e visitantes.
 
O Condomínio, com uma área total de mais de 57 mil m², possui aquecimento solar para piscinas na área comum, coleta seletiva de lixo, pilhas, baterias e óleo de cozinha, horta comunitária, aproveitamento de água pluvial, compostagem coletiva e 10 mil m² de área de preservação permanente. Espaço que foi reflorestado, seguindo padrões da legislação ambiental brasileira. Há também a disponibilização de rede frigorígena em todos os quartos, sala e varanda gourmet, pré-instalação para automação e para geração de energia fotovoltáica, além de pré-instalação para elevador em todas as casas.
 
MERCADO IMOBILIÁRIO
E as perspectivas do mercado imobiliário em Goiás são extremamente positivas para 2019. De acordo com Fernando Razuk, vice-presidente da Ademi-GO, a tendência é de grande crescimento das vendas. “Com a definição do cenário político, o consumidor passa a ter um nível de confiança maior. Além disso, os juros de financiamento imobiliário continuam baixos e as aplicações financeiras tendem a render pouco”, explica.
 
Para Razuk, o mercado imobiliário deve permanecer como uma ótima opção de investimento. “Com a baixa oferta e a alta demanda, os imóveis tendem a se valorizar mais rapidamente nos próximos anos. Portanto, o momento é ideal para a compra”, afirma. E o Veredas da Alvorada sai a frente no mercado, com um dos menores preços de metro quadrado para condomínios horizontais do Estado, previsto em R$ 3.958/m². A previsão de entrega das primeiras unidades é de 36 meses.